Perigo!!! Compras no Shopping ou Online?





Ola Meninas,


Qual será a maneira mais blindada de investirmos no nosso look sem perder o equilíbrio nas finanças?

Por muito tempo pensei que não ir ao shopping, evitar passar por lojas era a maneira mais simples de não comprar. Se você não ver, não vai querer. E também vem toda aquela coisa de que você vai ao shopping procurando algo e de repente vê outras coisas que não precisava e acaba levando também. Isso sem falar naquele momento que você descobre que sua loja favorita está na promoção e parece que se não comprar naquele dia nunca mais vai encontrar as coisas. Por isso tento evitar ficar dando bobeira por aí, ou usar passeio em lojas como terapia kkkk. Pode sair mais caro.

   Quando vou ao shopping já sei exatamente a loja que vou e o que estou procurando e procuro sair rapidinho.

Uma coisa que meu marido está sempre rindo de nós mulheres é sobre a psicologia das promoções. Se você reparar, na verdade aquele item sempre custou aquele preço, mas colocam uma etiqueta mais cara, e falam que tá com 50 ou 70% por cento de desconto. E a pessoa no pensamento de que está ganhando acaba até comprando a coisa, mesmo sem precisar, com medo de perder o "deal". Não se deixe levar pelas promoções, avalie cada uma delas e aprenda os ciclos das lojas.



   Na correria do dia a dia, e estando muito presa ao computador trabalhando e fazendo os trabalhos da escola, descobri que as compras online eram muito mais convenientes, já que você pode fazê-las qualquer hora, comprar exatamente o que precisa, e entregam em casa.

Tudo estava lindo até que fiz aulas da faculdade durante o verão para acelerar a minha formação, e passei madrugadas em claro escrevendo, lendo e super ansiosa para conseguir terminar a tempo. E durante estas longas horas, quando a cabeça já não cabia mais materiais, eu dava uma escapadinha online em algum site...e comprava algo kkkk. Puro desespero. E no final do curso descobri que comprei vários algos kkk. Então concluí que ter a facilidade de fazer uma compra em três clicks sem nem levantar da cadeira não é a maneira mais segura de blindar a sua bolsa. (Obrigada Patrícia Lages, por todas as dicas maravilhosas no Bolsa Blindada 1 e 2)

Se vocês ainda não leram os livros Bolsa Blindada, eu super recomendo. Lá aprendemos todos os segredos de quando até ganhamos bem mas nunca sobra. E através dos desafios e dicas aprendemos a anotar o que gastamos no dia a dia, nos organizar, e saber exatamente aonde cada centavo foi parar. Você pode encontrá-los pelo Amazon Aqui ou se mora perto, eu tenho disponíveis comigo também.

E para vocês, qual maneira é mais perigosa para o seu bolso: compras online ou no shopping? Topam fazer um desafio de blindagem da sua bolsa?
Me desafiei a não comprar mais bolsa até o fim do ano kkkk. Qual é o seu?



Invistam sempre em vocês, mas tudo sempre com equilíbrio e que faça sentido porque se você sempre gasta o que recebe, nunca vai conseguir ter nada. Tente multiplicar e não subtrair. Essa é a fórmula para o crescimento financeiro.


Beijinhos


Babados da Vida na América : Vida de Imigrante



Ola Meninas,

Já faz um tempinho que queria escrever sobre isso. É uma longa história, mas vou tentar resumir.

Os "americanos" da geração atual são segunda, terceira ou quarta geração de imigrantes. Muitos cresceram com pais ou avós falando ainda seu idioma original mas nunca ensinaram as crianças. Os americanos adoram celebrar os festivais irlandeses (que foram também muito discriminados quando vieram para os USA) e são super orgulhosos em dizerem que são parte isso, parte aquilo, ou que a família gosta de cozinhar porque são italianos etc.

Pelo ao menos aqui em Massachusetts, embora sendo um estado com a maioria branca, é impossível sair na rua sem escutar alguém falando outra língua. Os imigrantes são integrantes importantes da economia.

Trabalhei em banco 7 anos e as pessoas tem a total cara de pau de ir ao estabelecimento e demandar que seu atendimento seja em sua língua e a gente que se vire. (sim! já ajudei vários iraquianos, pessoas de Burma, pessoas da Africa etc). Os trabalhadores imigrantes estão por toda parte, agregando valor ao comércio e serviço ao consumidor em todas as áreas: hospitais, bancos, restaurantes, salões, vendas de carros, de imóveis, na política... etc. E muitos imigrantes indocumentados criam suas próprias oportunidades nos seus próprios negócios de beleza, limpeza, cozinha, construção e muitas vezes ganham melhor que os americanos assalariados.
Enquanto muitos e muitos americanos se perdem nas drogas e dependem de ajuda do governo, muitos imigrantes que nem falam bem a língua conseguiram constituir uma vida estável e mandar os seus filhos para a faculdade.

Infelizmente, embora toda a beleza e o glamour de ter uma descendência imigrante, os imigrantes hispânicos são mal vistos. Enquanto ter uma descendência russa, asiática ou europeia é sinal de cultura e inteligência, os imigrantes hispânicos são literalmente vistos como povo pobre, sem cultura, muitas vezes sem valor e com falta de escolaridade.

Confesso que parte dessa imagem foi passada pelo próprio povo. Não é surpresa você encontrar ou o nosso povo brasileiro ou os hispanos falando alto com seus filhos em lugares públicos, alto no telefone dentro de comércios ou vestindo roupas indecentes e desproporcionais para a sua figura.
E só para o esclarecimento, como falei em um post anterior, para os americanos, do México para baixo todos são mexicanos. Inclusive os brasileiros. É uma grande surpresa descobrirem que brasileiros não falam espanhol, e também não falam brasileiro kkkk e que como eles são descendentes europeus.

Estarei compartilhando mais detalhes e experiências pessoais sobre esse tópico no próximo babado.

Bjinhos




DIY Solução para Remover Excesso de Tonalizante em Cabelo Loiro

Ola Meninas!!!

Voltamos!!!!! Obrigada a designer por trazer o blog de volta a vida.

Já tem alguns dias que quero compartilhar essa descoberta em meio a um momento de desespero com vocês.

Estava super feliz com meu cabelo ombré loiro. Sempre tive cabelo escuro, e fui clareando pouco a pouco até tomar coragem de clarear geral as pontas.

Em uma visita ao cabelereiro, pra tirar um pouco do super amarelo meio com ar de oxigenado foi colocado tonalizante. Quando cheguei em casa o susto: - O loiro que estava amando sumiu e o cabelo tinha virado um cinza esverdeado e o ombré era apenas um reflexo.

A foto do depois já foi depois da primeira lavada. Antes tava verde mesmo.

Me falaram que se passasse a chapinha saía. Lavei o cabelo com shampoo removedor de resíduos, sequei e passei a chapinha e nada. Desespero. Não só isso, mas parece que com o loiro meu cabelo não estava preparado para mais química então virou um bombril.

Chorei a morte do loiro e do cabelo kkkk. Literalmente.

Depois parti para a net para buscar uma solução. (Supostamente o cabelo voltaria ao normal com o tempo, mas não queria ficar sem meu loiro).


Então venho compartilhar com vocês as dicas do que eu descobri:

1. Ketchup tira o verde do cabelo loiro: Vários vídeos de pessoas com problemas de tonalizante ou de cloro de piscina falaram que deixar ketchup no cabelo por meia hora tira o verde. O vermelho reage contra ele.

Então lá foi eu....toca na cabeça e ketchup no cabelo. Enxaguei, e dito e feito...o verde se foi :)

E aí veio a segunda dica:

2. Limão com creme. Deixei por quase uma hora uma mistura de três partes de limão e uma de condicionador.

Ao enxaguar seguí a dica número 3.

3. Bicabornato de Sódio: Massagear o bicabornato de sódio nas pontas do cabelo, esperar alguns segundos e enxaguar.


E finalmente, usei o Shampoo e Condicionadores clareadores para cabelos loiros do John Frieda. O cabelo surpreendentemente ficou um pouco menos bombril depois desse ritual. Em um dia já estava praticamente de volta ao normal, agora é só seguir hidratando.

No final das contas acabou que a tonalizada realmente deixou o loiro mais profissional do que o que estava antes...mas as soluções DIY ajudaram a resgatar o loiro e eliminar o verde acinzentado.
Coisa de gente doido kkk mas funcionou.

Se acontecer com vocês, em um momento de emergência já posso dizer que estas técnicas estão comprovadas. :)

Bjinhos.




Agora está assim.

O Blog Voltará em Breve

Ola meninas,

Algo muito maluco aconteceu e o design lindo criado pela Marta Allegretti desapareceu. Não sei se é algum vírus ou problema no computador dela, de onde as imagens são originadas.

O problema é que também não tenho conseguido contato.

Até então ficamos aqui na espera, buscando paz e longanimidade kkk.

Então por enquanto infelizmente o Blog estará down.

Espero conseguir recuperar o design.


Beijinhos!


Babados da Vida na América: O que não vestir em Boston

Ola queridas,

Sumi! Desapareci da humanidade e de mim mesma fazendo as pesquisas finais do intensivo de verão da escola.

   Agora oficialmente de férias por 3 semaninhas até o início do próximo semestre, finalmente tive um tempinho de voltar aqui e compartilhar mais alguns babados.


   O babado de hoje é: O que não vestir em Boston.
   O sentimento aqui é bem forte, o povo é super orgulhoso de sua cidade, da maioria partidária na política, e dos seus times.

Portanto, se você não quer se sentir literalmente nua andando nas ruas (sério mesmo - vão te olhar como se tivesse algo MUITO errado acontecendo com você kkk) evite o seguinte:

• Camiseta ou qualquer outro acessório do time de baseball dos Yankees de Nova York. O time daqui do Red Sox e os Yankees tem uma picuinha e competitividade eterna. E mesmo as pessoas que não seguem os jogos automaticamente já estão programadas de que os Yankees são inimigos kkk. Tenho certeza que já viram esses bonés por aí no Brasil. Pois é...não são de Nova York e sim do time dos Yankees.


• Camiseta do I LOVE NEW YORK. Essa literalmente é pior que bater em mãe no dia das mães. Altamente inadmissível. O negócio aqui é "Boston Strong".


• Camiseta ou qualquer outro acessório dos New York Giants, o time de futebol americano. O time de Massachusetts, os Patriots aonde joga o Tom Brady marido da Giselle Bundchen são super inimigos. Sempre rola os dois na final do campeonato e a competitividade é extrema.

• Camiseta, mochila ou outros acessórios da Yale University, também podem causar alguns olhares meio tortos. A Yale University que fica logo ao lado, no estado de Connecticut é uma eterna rival da Harvard, sempre competindo por status e mais prestígio.


Se estiver usando alguma outra roupa do Texas ou outros estados por do sul e do centro dos EUA vão te achar da roça, na visão deles o povo "daqui" que é inteligente, moderno e avançado. Os outros são os "red necks".


    Espero que gostem, e usem :) as dicas.

Beijos e até o próximo babado.



Babados da Vida na América: Morar em Boston Parte 2


Olá Meninas,

Preparadas para mais curiosidades da vida por aqui?

Hoje trago algumas curiosidades meio aleatórias e bem peculiares.
As curiosidades são coisas particulares deste estado. Cada estado tem o seu mundinho aqui nos EUA.

Espero que gostem.

Bjinhos!

1. As casas aqui no nordeste são de papel. (quase) São construídas em questão de pouquíssimos meses, e são feitas de madeira, massa (não cimento), e tipo um isopor por dentro que é o "insulation" para bloquear o frio. Se passa um furacão por aqui saem tudo voando. Inclusive os telhados não são feitos com telhas, e voam igual papel em caso de ventos mais fortes.

Várias reformas tem sido feitas depois dos últimos dois invernos que trouxeram tempestades de neves e ventos mais fortes. Muitos alagamentos ocorreram por aqui, e as casas em frente ao mar foram as mais danificadas.

2. Outra curiosidade sobre as casas é que quando cheguei aqui pensava que cada casa pertencia a uma família, quando na verdade muitas casas são divididas em 2,3,4 apartamentos diferentes. Conhecidas como as "multi-family houses".

3. Quanto mais próximo das cidades mais movimentadas, mais grudadinhas as casas. Já nos subúrbios, cada casa tem um quintal bem espaçoso, algumas tem piscina etc.

4. Os postes aqui são de madeira. (não descobri o porquê). E as rodovias maior parte não tem postes. (economia de energia).

5. Aqui todos os carros obrigatoriamente tem que ter catalizador. Carros de um certo ano pra tras não podem circular e a cada ano todos os carros têm que passar por uma inspeção e recebem um selo para aquele ano. É uma ofensa criminal andar sem este selo, e se te encontram com ele vencido seu carro é rebocado e você recebe uma multa. (Se vão com a sua cara, as vezes te dão uma colher de chá - já andei com o meu vencido 8 meses por não lembrar da existência de tal procedimento)

6. Para um carro poder circular é obrigatório ter seguro. O preço do seguro vai de cento e poucos a quase $300 mensais ou até mais, dependendo do modelo e ano no carro, tempo de carteira e pontuação. O seguro só é aberto para quem tem carteira, ou no nome de uma empresa.

7. Existem mais de 100 universidades na região de Boston.

8. Não temos filtro. Bebemos água de galão ou garrafinhas produzindo lixo para toda a humanidade kkk. Um pacote de 24 garrafinhas custa na faixa de $3 dólares.



9. Aqui todo jovem menor de 16 anos é obrigado a estar na escola. Se a criança some da escola a polícia vai até a casa da pessoa descobrir qual é o problema e existem pais que perdem a guarda das crianças para os serviços sociais devido a isso. Já de manhã na escola, quando fazem a chamada e o aluno não está, ligam pra casa do estudante para receberem uma explicação.

10. Como já sabem, americanos são extremamente ignorantes em questões de geografia e raciais. Para eles, do México pra baixo todos são hispanos. Todos os asiáticos são chineses. E os negros são Afro-Americanos. Tem que ter essa separação.
Quando vamos preencher alguma aplicação e nos perguntam a nossa raça geralmente colocam como opções:
a) White - que para nós é qualquer pessoa de pele clara. Mas pra eles o White é o Americano, que na verdade são todos segunda ou terceira geração de imigrantes europeus.

b) Caucasian= Que são os europeus ou descendentes diretos de europeus. - que no caso nós que somos descendentes dos portugueses supostamente nos qualificariamos - só que não.
c) African American/Black= Os negros americanos.
d) Native American= os descendentes dos índios nativos que habitavam a região - que foram quase todos mortos.
e) Hispanic= Todo mundo do México pra baixo independente de falarem espanhol ou não (porque eles não sabem que existem pessoas que falam francês e português "lá pra baixo")
d)Asian = Qualquer pessoa de olho puxadinho - Geralmente todos vistos como chineses.
e) Other= A opção para os esquecidos. Sempre escolho other e coloco Brazilian. Mas ultimamente para ter mais força como uma minoria coloco Hispanic. Ou outras vezes White porque sendo Americana já não sou mais Brazilian. Vai entender.

11. A comida típica da região é a lagosta (que vendem viva no supermercado), e frutos do mar. Mas na verdade a cozinha aqui é um conjunto de comidas do mundo todo. Mais americanos comem comida mexicana do que os próprios mexicanos. Também se come muito comida chinesa (que é bem barata- depois conto o porquê), e comida italiana, grega, tailandesa, vietnamita etc. Acho que a assinatura americana mesmo é o hambúrguer kkk.


12. Se você cruza olhares com alguém ao invés do "o que é que você tá olhando? Perdeu alguma coisa?" típico brasileiro, as pessoas te cumprimentam. As vezes mesmo com o sorrizinho. Gente que você nunca viu na vida. Muito educados, seguram a porta pra a próxima pessoa, e até mesmo os imigrantes acabam aderindo a essa cultura.

13. Devido a quantidade de imigrantes brasileiros, e que falaram espanhol a maioria de lugares que fornecem serviços ao público, ou até mesmo de vendas, sempre tem alguém que fala português ou espanhol. Eu trabalhei no banco, e as pessoas das línguas mais variadas simplesmente chegavam no banco e demandavam o serviço em sua língua.

14. O lixo recheado: Essa época de encontrar preciosidades no lixo já passou. Hoje em dia as pessoas vendem ou doam esse tipo de coisas através de um site na região que se chama Craigslist. Aonde se encontra até a mãe. Infelizmente, muitas vezes perdemos sapatos ótimo e eletrodomésticos porque não existem serviços para consertar. E os poucos lugares que consertam cobram mais caro do que o preço de um novo. Essa semana mesmo estaremos jogando a nossa flatscreen fora por algum mau contato ridículo na hora de ligar. E uma nova custa menos de $400 dólares dependendo do modelo. Sapatos lindos também se perdem simplesmente por falta de alguém pra trocar a sola.


15. O amor pela bandeira: Até o segundo grau, se jura bandeira na escola todos os dias. O chamado: Pledge of Allegiance, aonde você se compromete ser fiel a bandeira do país e os seus princípios. A bandeira está em quase toda esquina, as vezes em quase todas as casas.
Quando a pessoa se torna cidadã a primeira coisa que recebe para levar para a cerimônia é uma bandeirinha. Na verdade, acho muito legal que não é só em épocas "de copa" que se lembram da bandeira do país. Ela está por toda parte e a maior celebração do ano é o feriado da Independência.



Nos próximos babados estarei falando sobre a vida de imigrante.

Deixem suas perguntinhas aí nos comentários. O que mais vocês gostariam de saber?

Beijinhos!

Babados da vida na América: Morar em Boston


Ola queridas!

Hoje vim compartilhar algumas curiosidades sobre morar em Boston.
Boston é uma cidade linda, limpa, segura e organizada. É uma mistura do velho e do novo. Super profissional e intelectual e com muita gente jovem e bonita.
O custo de vida é alto mas também se ganha mais...

Aí vão 12 babados sobre Boston que talvez você não sabia:

1. Na verdade maioria das pessoas que "moram em Boston" não moram em Boston.
    Como assim????
    Boston não é tão grande, maioria das pessoas, principalmente brasileiros morando aqui vivem na região metropolitana de Boston ou até mesmo nos subúrbios, que são aquelas cidades bem calminhas e sem muros como vemos nos filmes bem tradicionais americanos.
    Quem mora mesmo em Boston são mais profissionais que trabalham em Boston e estudantes obtendo sua pós graduação ou doutorado, alguns ainda completando o bacharelado. Muitos deles estudantes internacionais.
    A medida que as pessoas formam família se mudam para áreas aonde possam ter suas casas e mais espaço. Boston é terrível para estacionar então quem mora em Boston mesmo geralmente usa o trem ou bicicleta nos meses mais quentes.

2. Mas e se eu quizer morar em Boston mesmo, qual é o preço?
 
    Maior parte dos estudantes dividem o apartamento com outros "roommates". Apartamentos em Boston são maioria não muito espaçosos, em prédios bem antigos pois é uma das primeiras cidades do país e o preço é um absurdo. Um studio começa na faixa de $1500-$1700 por mes e apartamentos de um quarto começam de $1850-$2100 pra cima.
     Enquanto nas áreas metropolitanas um apartamento de um quarto espaçoso está na faixa de $1250-$1400 e de dois quartos $1400- $1800. Se aluga até uma casa inteira pelo preço de um apto de um quarto em Boston.

3. Meios de transporte.

Em Boston mesmo tem trem pra todo lado. Mas saindo das mediações de Boston já é bastante diferente. Tem cidades que quase nem calçada tem, que precisa de carro até pra ir ali na esquina. Sair de Boston para ir em outras cidades de ônibus pode levar horas, requerer trocas de ônibus e você enfrenta a mesma lotação do Brasil.

Em uma aventura recente peguei o ônibus e tinha de tudo, pit bull (literalmente), sovaco vencido, cheiro de maconha, povo em pé no ônibus etc.



4. Vistos:

Ao contrário dos países da Europa, o Estados Unidos não é tão receptivo. As melhores maneiras de vir são ou para estudar ou como turista para fazer suas compras e viagens e já. Eles não tem muito interesse que as pessoas fiquem e criam toda uma burocracia para impedir que isso aconteça. Por isso tantas pessoas se encontram vivendo aqui ilegalmente. Porque não encontram uma outra alternativa para ficar.

Já me perguntaram sobre trocar visto para visto de trabalho, mas o visto de trabalho requere que uma compania peça a sua vinda enquanto você ainda está no Brasil. Para isso acontecer ou tem que ser uma empresa que já recruta pessoas por um determinado tempo mesmo ou a empresa tem que provar que você tem um talento que eles não encontrariam aqui. E mesmo assim existe uma longa fila de pessoas esperando.

As pessoas que mais vejo aqui com vistos de trabalho são consultores na área de tecnología (IT), que maioria vem da Índia, ou doutores (médicos) e pesquisadores chineses. Os poucos brasileiros e sul-americanos com visto de trabalho que vejo também estão na área de consultoria e geralmente ligados a tecnologia, inovação, ou medicina.



5. Dirigir:

Cada estado tem a autonomia de fazer suas próprias leis contando que não excedam os direitos garantidos pela constituição do país. Então cada estado tem suas próprias regras para se obter uma carteira de motorista.
Aqui em Massachusetts você tem que ter um número de social security (que é tipo o CPF) e estar no país ou com visto de estudante, de trabalho ou ser residente ou cidadão para tirar a sua.
Com visto de turista você consegue alugar carro e dirigir por um tempo mas não tem carteira de motorista.
A idade para dirigir em Massachusetts é 16 e meio. Menores de 18 anos necessitam obrigatoriamente fazer auto-escola. Maiores de 18 anos não precisam.

O primeiro passo para tirar a carteira é passar um teste no computador baseado no manual com 25 perguntas, das quais você só tem que acertar 20.
O teste pode ser feito várias vezes até passar.
Quando você passa esse teste, você recebe uma permissão para dirigir acompanhado de alguém maior de 21 que já tenha carteira . Uma vez possuindo esta permissão você já pode marcar o seu teste de rua.


6. Boston é a capital do estado de Massachusetts. Boston não é um estado.


7. Boston está na costa do nordeste dos Estados Unidos. 
    Muitos se chocam ao ver mar em Boston. kkk Busque a localização no google.

8. Embora em Massachusetts a maioria seja de brancos, aqui é uma super mistura de imigrantes de lugares por todo globo.
    Pessoas da Indonésia, Tailândia, Vietnã, China e toda parte da Ásia.
    Do Haiti, Jamaica, Santa Lúcia, Barbados e várias ilhas da America Central.
    Do Ecuador, Guatemala, República Dominicana, Porto Rico....
    Colombianos, venezuelanos e alguns poucos argentinos e paraguaios...
    Refugiados do Irã, do Iraque, Egito, do Afeganistão e vários países onde houveram guerras.
    Da Nigéria, Somália, Ghana e várias partes da África.
    Muitos Russos e imigrantes do leste da Europa...

E existem também aqueles primeiros imigrantes irlandeses, italianos, gregos, portugueses que se consideram os americanos de hoje.

Do Brasil conheci pessoas de todas as partes e principalmente de cidades que nunca havia ouvido falar no meu próprio estado.

9. Diversão em Boston:

Aqui o que tem pra fazer é comer e comprar kkk.
Durante o verão dá pra andar, tomar sol nos parques, assistir festivais de rua,  participar de alguma tour da cidade mas no final tudo acaba em restaurante, e os shoppings e lojas sempre cheios faça neve ou faça sol.
O estado é bem organizado em questão de álcool e é contra a lei sair com bebida descoberta na rua (tem estar em sacola quando comprar), não se pode beber na rua, não se pode ter bebida aberta dentro do carro, e álcool só é servido nos bares e boates até uma e meia da manhã. A idade para consumo de álcool é 21 anos e fazem um ótimo trabalho checando a identificação das pessoas.




10. Praia

As pessoas de Massachusetts tem costume de irem as praias em Cape Cod (1hr 1/2 de Boston), ou nos estados vizinhos de Rhode Island e New Hampshire.
Na costa norte de Boston (já fora da cidade) tem praias também mas a água é sempre congelante e não tem lojinhas e muita movimentacão.

11. Boston x Miami

Outra questão geográfica que sempre me perguntam é sobre a distância de Boston e Miami.
Primeiro que Miami e Orlando são cidades do estado da Flórida.

Em Orlando mora o Mickey e muitos lugares para fazer compra, e em Miami se encontra águas clarinhas e lindas e muita movimentação. Mas a Florida é muito mais que essas duas cidades.

Boston está no nordeste, a Florida no sul. Como se fosse o Rio Grande do Sul e Pernambuco. Estamos a 3 horas de avião de distância e 24 horas de carro se for direto.
Em Deerfield Beach-FL

12. Boston x Canada

Estamos a 6 horas de carro de Montreal e 9 horas de Toronto.

13. Boston x California (LA etc)

A California está na costa sudoeste do país.
Estamos a 7 horas de avião e 3 fuso horários de distância.
Nem tente ir de carro kkkkk Mas creio que são umas 50 horas.






Bem, aí foram alguns detalhes básicos, se tiverem mais perguntas específicas podem deixar por aqui e quando postar os próximos babados tento responder.


Como sempre, perdoe a falta de acentos, vírgulas, concordâncias, falta de artigos....e a invenção de quando falo algo em inglês no português que não existe kkk. Sempre quando releio encontro uns absurdos ortográficos do tipo. São 11 anos amigas....


Bjos a todas