Babados da Vida na América : Vida de Imigrante



Ola Meninas,

Já faz um tempinho que queria escrever sobre isso. É uma longa história, mas vou tentar resumir.

Os "americanos" da geração atual são segunda, terceira ou quarta geração de imigrantes. Muitos cresceram com pais ou avós falando ainda seu idioma original mas nunca ensinaram as crianças. Os americanos adoram celebrar os festivais irlandeses (que foram também muito discriminados quando vieram para os USA) e são super orgulhosos em dizerem que são parte isso, parte aquilo, ou que a família gosta de cozinhar porque são italianos etc.

Pelo ao menos aqui em Massachusetts, embora sendo um estado com a maioria branca, é impossível sair na rua sem escutar alguém falando outra língua. Os imigrantes são integrantes importantes da economia.

Trabalhei em banco 7 anos e as pessoas tem a total cara de pau de ir ao estabelecimento e demandar que seu atendimento seja em sua língua e a gente que se vire. (sim! já ajudei vários iraquianos, pessoas de Burma, pessoas da Africa etc). Os trabalhadores imigrantes estão por toda parte, agregando valor ao comércio e serviço ao consumidor em todas as áreas: hospitais, bancos, restaurantes, salões, vendas de carros, de imóveis, na política... etc. E muitos imigrantes indocumentados criam suas próprias oportunidades nos seus próprios negócios de beleza, limpeza, cozinha, construção e muitas vezes ganham melhor que os americanos assalariados.
Enquanto muitos e muitos americanos se perdem nas drogas e dependem de ajuda do governo, muitos imigrantes que nem falam bem a língua conseguiram constituir uma vida estável e mandar os seus filhos para a faculdade.

Infelizmente, embora toda a beleza e o glamour de ter uma descendência imigrante, os imigrantes hispânicos são mal vistos. Enquanto ter uma descendência russa, asiática ou europeia é sinal de cultura e inteligência, os imigrantes hispânicos são literalmente vistos como povo pobre, sem cultura, muitas vezes sem valor e com falta de escolaridade.

Confesso que parte dessa imagem foi passada pelo próprio povo. Não é surpresa você encontrar ou o nosso povo brasileiro ou os hispanos falando alto com seus filhos em lugares públicos, alto no telefone dentro de comércios ou vestindo roupas indecentes e desproporcionais para a sua figura.
E só para o esclarecimento, como falei em um post anterior, para os americanos, do México para baixo todos são mexicanos. Inclusive os brasileiros. É uma grande surpresa descobrirem que brasileiros não falam espanhol, e também não falam brasileiro kkkk e que como eles são descendentes europeus.

Estarei compartilhando mais detalhes e experiências pessoais sobre esse tópico no próximo babado.

Bjinhos




Nenhum comentário:

Postar um comentário